04/10/2017Fotografia Museu do Açude: Fotografando no Rio #1

Oi gente, tudo bem?

Quem me acompanha sabe que eu e meu esposo adoramos passear pelo Rio e Janeiro e aproveitar para fotografar. O meu instagram (ei, me segue lá! É @juliethsilvaa) é cheio de fotos turistando pelo Rio. Tenho até alguns posts aqui com dicas de turismo, a maior parte deles é carioca, clica aqui pra ver. Então, resolvi unir 2 áreas que eu gosto muito, a fotografia e o turismo, numa coisa só, e criei o quadro Fotografando no Rio.

A ideia desse quadro é apresentar aos amantes de fotografia, fotógrafos profissionais, blogueiras(os), instagramers, e etc, opções fora do óbvio e baratas (se possível gratuitas) de locações para fazer aquela sessão de fotos mara que tanto amamos.

Comecei com a dica que a minha querida Kislla me deu. Ela também ama passear pelo Rio com a família e tirar belas fotos, segue o insta dela! Ela também tem um blog de poesias, cada coisa linda, e também um insta de poesias, segue ela lá também! E o lugar é o Museu do Açude.

Assista ao vídeo, porque nele tem todas as informações que você precisa saber.

O Museu do Açude fica na Estrada do Açude, 764, no Alto da Boa Vista. Nós fomos de carro, e foi bem fácil de chegar. Lá tem estacionamento gratuito, mas ele não é muito grande, então acredito que em dias de maior movimento pode ser complicadinho de estacionar. Pra ir de ônibus, existem as linhas 301, 302 e 345, e a orientação é saltar na Rua Boa Vista, próximo ao quartel de bombeiros e andar uns 800 m, o que dá uns 15 minutos.

O valor da entrada é R$6,00 a inteira, R$3,00 a meia para estudante, e tem também as entradas gratuitas padrão. Ele funciona todos os dias, exceto às terças, de 11 às 17, e todas as quintas você entra de graça. Uma das coisas mais legais de lá é que a união das atrações históricas, artísticas e naturais. Lá é enorme.

Fiquem com as fotos.

Espero que tenham gostado da dica, até a próxima!

Tags:
, , ,
Compartilhe
28/09/2017Maquiagem Maquiagem com Ruby Rose

Oi gente, tudo bem? Hoje vim trazer pra vocês uma maquiagem todinha feita com produtos da marca Ruby Rose. Ruby Rose é uma marca de cosméticos que existe a 40 anos, e no está no mercado brasileiro a 12 anos. O que mais gosto da Ruby Rose é a acessibilidade de seus produtos. Sem exageros, podemos encontrar maquiagem da Ruby Rose em qualquer centro comercial aqui do Rio de Janeiro. Cidade, Bonsucesso, Madureira, Caxias, e por aí vai. E o preço é excelente, além de serem produtos de boa qualidade. O famoso BBB.

Comprei alguns produtinhos para testar, e decidi gravar para vocês uma maquiagem onde uso todos eles. Segue o vídeo abaixo. Ah, se você ainda não é inscrito no meu canal, se inscreva e me ajude a chegar aos 2000 inscritos, uhul!

Produtos da Ruby Rose utilizados nessa maquiagem:

  • Studio Perfect Photo-Loving Primer
  • Base MattE líquida na cor L4
  • Corretivo Naked Skin Collection
  • Paleta de sombras Smokey
  • Batom matte cor 167
  • Batom líquido matte cor 270

O resultado final da maquiagem ficou assim:

Espero que tenham gostado, meus amores. Até o próximo post!

Tags:
, , , , ,
Compartilhe
22/09/2017Beleza     Unhas Tudo sobre as unhas de fibra de vidro

Hello queridos, tudo bem?

Hoje vim conversar com vocês um pouco sobre unhas artificiais, e unhas de fibra de vidro. Eu sempre tive uma dificuldade no quesito unhas, pois minhas naturais sempre foram quebradiças e fracas. Sabe quando a unha vai se desfazendo camada por camada até virar um papelzinho? Então. Por esse motivo, minha unha nunca crescia, estava sempre curta, e o pior, não segurava esmalte nenhum por mais de 12 horas (isso com sorte). Quando estava pra casar, lá em abril de 2012, tomei a melhor decisão da vida: colocar unhas artificiais.

Fui num ateliê de unhas na Tijuca, indicada por uma amiga do trabalho. Lá fiz unhas de acrigel. Ficou puro poder, e eu estava me sentindo. Só o fato do esmalte durar eternamente foi o suficiente para eu me apaixonar. Essas foram as unhas que usei no meu casamento.

Fiquei usando as unhas de acrigel por uns 3 meses, mas fazer a manutenção de 20 em 20 dias na Tijuca estava muito contramão pra mim. Decidi então tirar, e que bad gente, voltar praquele projeto de unha meu. Não aguentei ficar nem 1 mês. No salão onde fazia meu cabelo, pertinho de casa, havia uma manicure que colocava porcelana. Decidi fazer nela. O preço era mais baixo que no ateliê da Tijuca, mas a qualidade não era tão boa. Mas fui fazendo por uns 5 meses, até que percebi que eu era capaz de fazer aquele serviço eu mesma.

E lá fui eu e minha mãe bater perna em Madureira pra comprar material de unhas de porcelana. Gastei uma baba, assisti muito vídeo no youtube e quebrei muito a cabeça, mas ficava bem bacaninha. Depois migrei pro gel UV, comprei forninho e tudo. O melhor disso tudo é que, se quebrasse alguma unha, eu podia concertar no mesmo dia em casa. Mas o ruim era exatamente isso, minha falta de profissionalismo acabava interferindo na qualidade das unhas, que caíam, infiltravam e quebravam muito. Na foto abaixo você pode ver as minhas unhas nessa época. É um print de um vídeo onde eu ensino a pintar as unhas sem precisar limpar depois, clica aí pra assistir.

Fiquei mais de 1 ano nessa, colocando e tirando em casa. Até que decidi que estava na hora de pagar por um serviço melhor. Por indicação da minha amiga Dani, que também sempre usou unhas artificiais, fui ao salão Perfil Carioca, no Shopping Nova América. Aí que eu conheci o amor da minha vida: FIBRA DE VIDRO. A melhor técnica de unhas artificiais que eu já experimentei. Além do gel UV, a menina colocava as fibras de vidro, uma espécie de pelinhos,  que garantia muito mais fixação e durabilidade. Eu não sei informar o valor da colocação, mas a manutenção era R$ 120,00. Eu não encontrei uma foto daquela época pra mostrar como eram as unhas, mas eram bem lindas. Fiquei alguns meses fazendo lá, com a Layla, que era maravilhosa. Mas R$ 120,00 de 20 em 20 dias (às vezes eu espaçava 1 mês, rs) estava ficando pesado pra mim. E lá fui eu, voltar pra vida de fazer unhas de gel UV em casa. E começou a safadeza de unha quebrando à toa de novo. Ta aí uma foto dessa época, tava até sem esmalte. Essa foto é no Parque das Ruínas, você pode ver mais fotos de lá no meu instagram: instagram.com/juliethsilvaa.

Fiquei um ano nessa, até que através da minha mana Rakel, conheci a Day. Voltei a fazer fibra de vidro com ela, e só tenho coisas boas pra contar. Já passei por alguns profissionais da área, mas como a Day não tem igual, essa mulher arrasa! Ela atende na Esmalteria Marta Delatorre, que fica na Ilha do Governador (Rua Itaguaí, no Guarabú). Lá a colocação atualmente está R$120,00, e a manutenção R$60,00. Fiz esse vídeo mostrando toda essa minha trajetória e também como a Day faz minha manutenção, e como é a Esmalteria.

Algumas pessoas me perguntam se as unhas ficam muito estragadas, se dá fungo, se isso, se aquilo. Gente, a manutenção deve ser feita de 20 em 20 dias, e 1 vez por semana eu tiro o esmalte, mesmo que ele esteja intacto, pois se descolou algum cantinho eu consigo ver e cortar essa parte. O fungo acontece quando tem infiltração, e a infiltração acontece quando a unha descola e a gente não percebe, aí vai entrando água ali junto com sujeirinhas, ficando tampado, o ambiente perfeito para a proliferação de fungos. Resumindo, só dá fungo em quem não cuida, ou se a profissional não colocou direito.

Se eu recomendo a colocação de unha de fibra de vidro?! Queridx, eu nunca mais tiro! Hahaha!

Bom, espero que tenha dado pra esclarecer. Qualquer dúvida, me perguntem nos comentários, vou adorar responder. Até a próxima meus amores.

Tags:
, ,
Compartilhe